26 de fev de 2010


Vejo pernas

Pernas verdes, brancas, amarelas.

Vejo pernas a caminharem

Algumas a seguir em frente

Outras a voltarem pelo caminho percorrido.

Pernas, pernas, pernas.

E mais pernas

Em meio de tantas pernas

Encontro minhas pernas.

23 de fev de 2010

Tava pensando o quanto o peso da responsabilidade pesa sobre mim.
Assim como os anos chegam, com ele estão as responsabilidades.
É muita coisa junta, não reclamando até que gosto de tudo isso.

22 de fev de 2010

O tempo é muito lento para os que esperam

Muito rápido para os que tem medo

Muito longo para os que lamentam

Muito curto para os que festejam

Mas, para os que amam, o tempo é eterno.


 
 
Aprendi que não posso exigir o amor de ninguém...

Posso apenas dar boas razões para que gostem de mim...

E ter paciência para que a vida faça o resto...



William Shakespeare



Bom, o que dizer do carnaval 2010
Simplesmente foi ótimo, muita diversão e alegria junto dos amigos.

Pensamentos são secretos

Meus pensamentos vão além do que eu mesma possa imaginar

Alguns posso revelar

Mas existem aqueles que jamais alguém saberá.

20 de fev de 2010

Não sei qual o motivo pra eu gostar tanto de filmes e livros sobre vampiros, acabei de ler o meu segundo livro relacionado a vampiros nesse ano, uma amiga me emprestou o livro "Diários do vampiro - o despertar", bem legal.
Agora vou procurar outo livro pra ler.
Que falem as línguas

Que falem as línguas

Que elas nunca se calem

Que falem o quanto puder

Que falem o quanto quiser

Que as línguas nunca se esqueçam de que serão pagas com suas próprias línguas.

11 de fev de 2010



Além da janela...



Existe um mundo

O mundo que existe

Além da janela

Existem formas, cores, dores, amores

Existe um mundo

Além da janela.

Além, muito além do que

Meus olhos possam ver.


Junto com a lágrima que cai

Vai um pedaço do que eu achava certo

Uma gota do que eu pensava ter entendimento

8 de fev de 2010

ALÉM DA TERRA, ALÉM DO CÉU



Além da Terra, além do Céu,

no trampolim do sem-fim das estrelas,

no rastro dos astros,

na magnólia das nebulosas.

Além, muito além do sistema solar,

até onde alcançam o pensamento e o coração,

vamos!

vamos conjugar

o verbo fundamental essencial,

o verbo transcendente, acima das gramáticas

e do medo e da moeda e da política,

o verbo sempreamar,

o verbo pluriamar,

razão de ser e de viver.



Carlos Drummond de Andrade

6 de fev de 2010

Toda Manhã, na África um leão acorda.
Ele sabe que deverá correr mais rápido do que a Gazela ou morrerá de fome.


Quando o sol surge no horizonte, não importa se você é leão ou Gazela, é melhor você começar a correr.

2 de fev de 2010


Voando nas assas da minha imaginação
No meu jeito de ver o mundo
Nas regras do meu mundo, onde somente eu tenho licença para entrar.
Podem calar a minha boca, mas jamais irão calar o meu pensamento.
Das minhas regras, dos meus sentimentos, do meu modo de viver
Eu vou sempre pertencer.

O senhor sempre escrevendo certo, por linhas tortas.
Tudo posso em ti meu Deus.
Sei que me carregas no colo quando eu não posso mais andar, que me acalenta em teus braços e me faz repousar.
Confiando sempre no meu e único amigo, o meu Deus.

1 de fev de 2010


Meu jeito moleque de ser...

O sorriso espontâneo
A lágrima que escorre 
A boca que beija
As mãos que tocam
Os braços que abraçam
infinitamente
Maria Clara deu um tapa no visual, os cabelos agora curtos.

- Oi amor, cheguei!
- To no banho (ele grita)

Carlos sai do banho passa por Maria Clara e não percebe nada.

- Poxa amor, você não percebeu nada diferente?
- O que? Onde? Em quem?
- nada (fala ela decepcionada)
- Ah! Você achou que eu não notei né?
- Você percebeu? (ela toda sorridente)
- Claro você trocou a cocha da cama, por isso que tava tão macia, a de antes era muito ruim.
- É foi isso mesmo. (toda tristonha)